Células Farmacêuticas

Descongestionantes Nasais

 
Edição 005 - Julho/2018
 
Descongestionantes Nasais
 
 

 

O tempo seco e a falta de chuva, características comuns do inverno, aumentam o número de partículas suspensas na atmosfera que acabam por irritar a mucosa nasal. Nessa época também crescem os quadros de alergia, como a rinite. O nariz coça, irrita, começa a coriza e congestão nasal. Toda essa irritação facilita a entrada de vírus e bactérias pelas vias aéreas, ocasionando resfriados e gripes. É nessa hora que muitos pacientes entram em um círculo vicioso para respirar melhor e exageram no uso dos descongestionantes nasais.

Quais são os riscos dessa prática? O farmacêutico é responsável pela orientação correta sobre como fazer uso desses medicamentos e alertar sobre os perigos que o abuso pode provocar.

 

 
Orientações à população
 
 
Como agem os descongestionantes nasais?
O nariz entope quando os vasos que levam o sangue e nutrientes até à mucosa nasal aumentam de tamanho, ocasionando o inchaço. Os descongestionantes com vasoconstritores agem na redução do inchaço dos vasos sanguíneos (ação direta) e estão disponíveis nas seguintes formas:
 
- Via oral:
muito comum estarem associados às formulações antigripais;
- Soluções de uso tópico
 
Uso frequente podem causar efeito rebote?
Sim. Os medicamentos de ação direta reduzem excessivamente o tamanho dos vasos sanguíneos, afetando diretamente a nutrição da mucosa nasal. Por conta disso, o organismo tende a compensar, utilizando mecanismos para aumentar o tamanho do vaso sanguíneo. Dessa forma, o paciente volta a aplicar a medicação, entrando em um ciclo vicioso.
 
Existem reações adversas?
Como qualquer medicamento, os descongestionantes nasais podem causar reações adversas. Os fármacos de ação direta podem apresentar elevação da pressão arterial e aumento da frequência dos batimentos cardíacos, entre outros efeitos.
 
Como aplicar o medicamento?
Oriente o paciente a nunca aplicar os descongestionantes nasais diretamente no septo (região mediana do nariz). Ressaltar a importância da higiene das mãos, posicionamento da cabeça levemente para trás, de forma que o pescoço fique hiperestendido, e assoar o nariz antes de aplicar.
 
 
   
 
Materiais de Apoio
 

 

Guia da Prática Clínica - Sinais e Sintomas Respiratórios

Infarma - Ciências Farmacêuticas - Descongestionantes Nasais

Saiba por que descongestionantes nasais não devem ser usados em excesso

 

 
Vídeos
 

 

Programa Farmacêutico + Saúde: Descongestionantes Nasais